A cidade mais linda do mundo!

Pelo menos foi a mais linda que eu visitei até agora, sem sombra de dúvida! Budapeste é sensacional, Roma é milenar, Praga é incrível, Munique arrasa, mas Rothenburg ob der Tauber parece que saiu de um filme!

E na verdade, ela serviu de inspiração para a cidade aonde o Pinóquio (sim, o bonequinho de madeira cujo nariz crescia quando ele mentia) morava, e onde passou suas aventuras. Quando eu descobri isso, pra mim tudo fazia sentido! A cidade sempre me pareceu um tantão familiar.

Poster de 1940 do Pinóquio

Poster de 1940 do Pinóquio

Mas o que deixa essa cidade tão bonita?

Primeiro uma muralha! Ela cerca toda a cidade, e é possível subir em escadas que ligam corredores suspensos que cercam toda a extensão da cidade. Muitas dessas escadas são originais (como a que eu subi), e ainda são de madeira e bem estreitas. Vale ressaltar que muitas dessas escadas são frágeis pelo desgaste do tempo, então tem que ter muita prudência na hora de subir nelas.

Mas a sensação de andar em uma muralha construída na época medieval é incrível! Ela não só protegeu Rothenburg ob der Tauber durante guerras, mas impediu que a peste negra entrasse na cidade com mais força. Ela possui “janelas” estratégicas, usadas para colocar armas, para proteção da cidade.

"Janela" da muralha

“Janela” da muralha

Muitas cidades da Alemanha e da Europa tem muralhas, tipo a incrível Carcassone, na França (sonho meu de ir até lá), mas o que adiciona um charme extra a Rothenburg ob der Tauber?

Lojinhas de miniaturas!

Todas as ruas de Rotheburg ob der Tauber tem lojas de souvenirs. Outras são mais especiais, e vendem apenas miniaturas de animais e ursos de pelúcia! Mas não é qualquer tipo de quinquilharia não. Essas miniaturas geralmente vem com música, rodam, além de serem muito lindas! Os ursinhos também. Tem de todos os tamanhos, cores e tipos. Tinha um Teddy gigante na frente de uma loja onde todos os turistas ~menos eu~ tiravam foto.

Na primeira janela do primeiro andar, um ursinho de pelúcia "brincava" de soltar bolhas - e com música!

Na primeira janela do primeiro andar, um ursinho de pelúcia “brincava” de soltar bolhas – e com música!

Vale lembar que o Gepeto, o “pai” do Pinóquio, fabricava cucos. As lojas de Rothenburg ob der Tauber são cheias de cucos! Uns maiores, outros menores, caros e baratos. Outro caso em que a arte imita a vida.

Outra coisa que deixa Rotheburg única é a arquitetura dos seus prédios. Eles são bem aquilo que consideramos uma “arquitetura Germânica”, o que realmente a descaracteriza de algumas outras cidades da Alemanha mais modernas, mas que ao mesmo tempo a deixa puramente alemã.

Vista aérea de Rothenburg ob der Tauber

Vista aérea de Rothenburg ob der Tauber

Praça principal de Rothenburg

Praça principal da cidade

Rothenburg ainda é a capital do Pretzel na Baviera! A cidade é cheia de padarias especializada em Pretzels, que estão cheias de muitos outros tipos de doces, claro.

Quando eu fui até lá, eu não era muito o tipo da pessoa que pesquisava tudo sobre viagens na internet. Acabei descobrindo muita coisa da cidade só depois. Um lugar que me arrependi de não ter ido ~porque eu não sabia da existência~ é o museu da tortura medieval. Pode parecer grotesco, mas Rothenburg é o tipo de cidade onde esse tipo de coisa poderia acontecer com mais força na Baviera medieval. Se tem algum lugar para se saber de torturas, lá pode ser o lugar. ;)

Eu ainda volto a Rothenburg. Sabe por que? Não comprei nenhum cuco nem nenhuma miniatura por falta de dinheiro, e além do mais, passei pouco tempo apreciando essa cidade, que realmente dá uma impressão de volta no tempo imediata. Parece que o tempo parou ali.

Sugestão de quando ir? Fim do ano! Uma das Winter Fairs mais conhecidas e pitorescas da Alemanha acontece lá. Como fui no verão, ir no inverno pode me dar uma nova perspectiva – e mais fotos.

É possível chegar a Rothenburg por trem ou pela Autobahn A7. A cidade fica bem perto de Nuremberg, e fica mais ou menos na metade do caminho entre Frankfurt e Munique. Após chegar na cidade, procurar a entrada da cidade medieval, já que existe uma outra cidade – mais moderninha – do lado de fora.

Anúncios