Passeio ao Zoológico de Budapeste

Agora que começarei a escrever esse post, me toquei de uma coisa: o único zoológico que eu tinha ido antes de ir a Budapeste foi no CIGS aqui em Manaus, e isso há mais de 10 anos com certeza! Na época, o zoológico havia sido recém-inaugurado e apresentava uma grande quantidade de animais amazônicos.

Em Budapeste, logo nos primeiros dias eu e a Rekha decidimos ir até o Budapest Zoo and Botanical Gardens (Fovárosi Állat – es Növénykert -sim, húngaro é difícil) para conhecer e aproveitar tudo! Pegamos o tram onde morávamos lá em Újpalota e fomos direto à Méxicoi ut, onde pegaríamos o metrô para Széchenyi Furdo. Descemos no parque da Cidade e logo vimos a entrada do zoológico.

Acabei conseguindo a meia entrada com a carteirinha da UFAM e logo me encantei com aquele lugar! De cara, a imagem que se vê é a da Great Rock, que é uma rocha enorme rodeada por um laguinho cheio de cisnes e outros lugares semelhantes. Era bem bonito! (Fui descobrir que a Great e a Small Rock são quase centenárias!)

O zoológico possui áreas específicas para falar de cada região/bioma do mundo, além de prédios climatizados especializados nos estudos de aves, insetos e eles possuem até uma fazendinha para a interação com crianças. Também existe um prédio dedicado à baleia azul (como uma escultura do coração da baleia em tamanho verdadeiro) e à população humana, com números em tempo real sobre a população e outros impactos humanos.

Mas, voltando pro início, o Zoológico de Budapeste é um dos mais antigos do mundo! Ele foi inaugurado inicialmente de maneira privada para a corte por ideia da imperatriz Sissi e foi passado à cidade de Budapeste ainda no século XIX. Desde então o zoológico vem oferecendo constantes mudanças para agradar ao público.

Sobre as atrações, existem seus destaques. A região que fala da América do Sul tem direito até à simulação de uma chuva tropical e às preguiças (sim, elas ficam livres). Na Austrália, vi os cangurus mas não os coalas. A parte que fala da África é bem interessante, com os gorilas, orangotangos, girafas e tudo!

Preguiça fazendo pose!

Preguiça fazendo pose!

Eu me toquei que eu nunca havia visto a maioria desses animais! Achei os elefantes lindos (tinha uma mãe com um bebê lá), fiquei louca pelas zebras e vi uma enxurrada de flamingos! Também alimentei um camelo e tinha uma moça em húngaro falando sobre a capivara (!!). Fiquei bem emocionada a ver esses animais lindos, confesso. haha.

Zebras fazendo o reconhecimento do território

Zebras fazendo o reconhecimento do território

Na parte que falava do pólo norte havia um urso polar (que parecia estar mais estressado com o sol) e uma piscina com paredes de vidro, e se ele mergulhasse, iríamos vê-lo nadar. Do outro lado, era o lugar das focas, e elas nadavam direto pela gente.

Urso polar de bobeira

Urso polar de bobeira

Existem também vários restaurantes por ali e maneiras de interação com o público! A loja de souvenirs vende muita coisa sobre os animais do zoológico, incluindo muitos ursos de pelúcia. Pelo preço, levei dois pra casa, um pinguim e um elefante, mas quase que levei uma preguiça (siiim, preguiças de pelúcia)!

O zoológico em Budapeste é certamente um dos lugares mais interessantes de se visitar na cidade. O espaço é bem amplo e existem informações sobre os animais, além de várias maneiras de interação com eles, além do lugar ser bem agradável. Uma boa maneira de se aproveitar o dia. Lembrando que o Parque da Cidade que fica ali e tem muitas atrações para se visitar.

Anúncios