A batalha do pântano

Hoje eu vim falar de um lugar que eu não visito faz mais de 10 anos, e provavelmente nem lembraria dele se não fosse esse blog e a minha lista de possíveis pautas. O que é muito bom, pois o Pântano de Vargas é um lugar com uma história muito interessante que deveria ser ensinada nas escolas de toda a América Latina.

O que acontece é que houve uma batalha crucial para a consequente independência de alguns países do norte da América Latina. Essa batalha é conhecida como “Batalha do Pântano de Vargas” que causou a derrota espanhola. Essa desmoralização abriu espaço para que os espanhois fossem perdendo espaço, o que resultou na independência do futuro país chamado de Grã Colômbia.

A Grã Colômbia era gigante e acabou se dividindo. Seu território hoje compreende toda a Colômbia, Venezuela, Panamá, a maior parte do Equador, e pequenas partes da Costa Rica, Nicarágua, Guiana, Peru e até do Brasil (leia-se, a região da Cabeça do Cachorro).

De qualquer forma, ali no local da batalha, foi erguida uma estátua de 33 metros em 1969 para comemorar os 150 anos da vitória colombiana. Essa estátua também foi tombada como patrimônio histórico da Colômbia e se encontra estampada na nota de 1000 pesos. Essa estátua retrata o líder da revolta, o general Simón Bolívar (ele mesmo) junto com 14 lanceiros que venceram as forças da Espanha.

Todas as vezes que eu vou pra Colômbia, eu tenho que ir pra Boyacá (sim, minhas terras ancestrais), e de praxe passar por Tunja, Sota, e também em Paipa, que é onde se encontra esse momumento. Os “Lanceros del Pantano” não ficam dentro de Paipa em si, mas um pouquinho distante.

Lanceros del Pantano de Vargas

Lanceros del Pantano de Vargas

Ao lado do monumento, existe uma pequena vila com alguns cafés e me lembro até de uma igrejinha. Fora isso, ali não tem muita coisa além da linda vista das montanhas de Boyacá. Vale a pena contratar algum guia ali mesmo para contar a história da batalha, caso haja interesse (fontes na internet são escassas, mesmo em espanhol).

Em Paipa mesmo, existem os banhos termais e a pracinha da Igreja. A cidade é bem pequena mas muito acolhedora. Ao redor existem Tunja, Duitama e outras cidades com teor turístico bem forte como Villa de Leyva e Ráquira.

Enfim, visitei o pântano em 2003 (mais de 10 anos!!!!) e não lembro de mais detalhes, e as fotos que tenho são bem pessoais, por isso não preferi postar aqui. Mesmo assim, achei válido apresentar essa experiência de Colômbia, e especialmente de Boyacá, minha terrinha colombiana favorita.

Anúncios