Noite circense

Acho que eu só tinha ido ao circo umas duas vezes na minha vida, e o que me chamava a atenção não eram as acrobacias, as palhaçadas (btw, nunca tive medo de palhaço), nem os clássicos como cuspir fogo, o globo da morte nem nenhuma outra coisa. Eu sempre gostei dos animais e das apresentações deles. Mas em geral, eu nunca fui a maior fã de circo, mesmo respeitando muito essa arte.

E a última coisa que eu pensava que eu iria fazer em algum dos meus intercâmbios era justamente ir ao circo! Mas sabe quando você junta o útil ao agradável e as oportunidades aparecem? Então, eu fui pro famoso circo de Saratov (sdds imensas!).

Chegando lá, eu descobri que o circo da cidade tem uma reputação enorme, já que o primeira arena dedicada às apresentações circenses no mundo foi construída lá (há controvérsias segundo o Google, não entre os moradores da cidade). No entanto, apresentações diferentes passam por lá temporada após temporada.

Quando uma nova apresentação chegou na cidade, todos os jornais trataram da notícia como o principal acontecimento. Não pelo fato da cidade ser pequena, mas sim pela grande importância e orgulho que eles sentem do circo. De qualquer forma, ir ao circo seria uma boa atividade para os intercambistas!

Mesmo com várias datas e mais de um horário de apresentações por dia, o interessante era comprar os ingressos com antecedência. Resolvemos pegar a primeira fila após o picadeiro, e esperamos a data.

Fomos eu, dois amigos brasileiros, um indiano e a irmãzinha de uma amiga nossa, que queria muito ir ao circo! Na hora da apresentação as filas estavam enormes (rá!). Compramos algumas guloseimas de praxe como algodão doce, pipoca e alguns docinhos, e fomos aos nossos lugares.

A apresentação teve vários números, dentre os quais posso citar apresentações com macaquinhos (com roupinhas brilhosas), cachorros, pássaros, equilibrismo e a atração principal, que era com tigres.

Posso fazer alguns comentários gerais, como na apresentação com os tigres. Eles rolavam no chão, pulavam em círculos com fogo, atendiam aos chamados dos cuidadores e como recompensa, ganhavam uns pedaços de carne. Me impressionei bastante com o tamanho da cabeça (e da boca) daqueles animais!

Acho que foi só uma impressão minha, mas eu senti aqueles animais super estressados, por estarem em umas espécies de containers, e se qualquer coisa saísse do controle, apenas uma redinha simples separava o picadeiro do público.

Teve momentos impressionantes com os equilibristas na corda bamba, e fofuras com os macaquinhos, mas o meu veredicto final foi que achei o circo mediano, mas mesmo assim adorei a experiência! Foi talvez o grande acontecimento da semana, e certamente foram umas duas horas bem agradáveis.

O que achei bem simpático foi que os artistas se dispuseram a dar autógrafos para as crianças (que eram muitas!), e ficamos lá na fila com a Ksenia, que estava louca para falar com eles! O momento curioso foi que eles perceberam que nós éramos estrangeiros e ficaram bem impressionados com o fato de pessoas de lugares tão distantes lá apreciando o espetáculo.

(Fico devendo fotos nessa! Posto fotos nos próximos dias!)

Anúncios