A costa da Califórnia

Continuando com a nossa viagem, esse post será um pouco mais informativo que pessoal. Saímos de San Francisco e pretendíamos passar dois dias na estrada. Um até Monterey e no outro pretendíamos dormir já em Los Angeles (leia-se Anaheim, onde era o nosso hotel). O primeiro dia já sabíamos que seria tranquilo, já o segundo teria uma viagem mais longa, e com certeza, pode (e deve) ser dividido em dois trechos.

Fomos pela Highway 1, que é uma estrada que cruza quase toda a costa da Califórnia. Prepare sua câmera e seus olhos, pois as vistas são sensacionais!

Começando, saímos de San Francisco lá pelas 11 da manhã, e por pouco não íamos cometendo um pequeno deslize. Colocamos o nosso hotel como destino, mas o GPS marcou o caminho mais rápido, ou seja, pela US 101, uma autoestrada que passa bem no centro da Califórnia. Logo percebemos o erro e colocamos logo alguma cidade na costa, e seguimos pela Highway 1.

De logo, já fica a dica: a Highway 1 só tem uma faixa de cada lado, com isso, a velocidade máxima permitida é menor que numa autoestrada, com 5 ou 6 faixas de cada lado. Além disso, como a costa é sinuosa, a distância relativa também fica maior.

Trajeto que nós fizemos para a viagem.

Trajeto que nós fizemos
para a viagem.

Voltando à estrada, logo as primeiras cidades da costa iam surgindo, como Montara, El Granada, Pescadero, e também nossos olhos se enchiam com lindas paisagens!

Existem vários Vista Points no caminho, e você pode estacionar e tirar foto, se quiser.

DSCF2070

DSCF2110

DSCF2097

DSCF2120

DSCF2100

Essa parte da costa tem muitas praias, montanhas, dunas e afins. Nada mais que o Oceano Pacífico ao nosso lado, porém a combinação do mar com o céu deixa a vista surpreendente! E o melhor ainda estava por vir.

Após belas imagens, chegamos ao nosso hotel lá pelas 14:30, mas o check in só poderia ser feito a partir das 15h mesmo. Teríamos que zanzar em algum lugar, porém achamos que deveríamos ir num lugar próximo e onde poderíamos observar as malas, que estavam no carro. Decidimos comer num Burger King ali próximo e depois de deixarmos as malas, partiríamos para conhecer Monterey.

Nosso hotel era em Marina, bem ao lado de Monterey. Era na beira da estrada, porém passamos uma boa noite de sono. Também dava para ir para a Marina State Beach ali ao lado.

Enfim, deixamos as malas e fomos para Monterey, e decidimos ir direto na Cannery Row, que é uma rua que preserva muito da arquitetura colonial espanhola, além de possuir vários restaurantes, lojas, e uma vista bonita, é claro!

Os mirantes localizados ali na Cannery Row são demais, e é possível passar uma tarde toda ali. Oportunidade para tirar fotos, é claro!

DSCF2142

DSCF2137

DSCF2157

DSCF2148

DSCF2152

 

Um lugar que gostaríamos muito de ter ido era no Monterey Bay Aquarium ali no fim da Cannery Row, porém já era fim de tarde e o ingresso custava US$39,95. Não queríamos gastar tudo isso com um museu, sem ter a chance de aproveitar umas boas horas nele. Porém as recomendações são muito boas, e quem sabe eu vá numa segunda vez?

Em Monterey também queríamos conhecer o Fisherman’s Wharf, muito parecido com o Pier 39 de San Francisco. Demoramos para chegar lá por causa do horário e muitas das atrações dali já estavam fechadas e vazias. Valeu a pena para conhecer, porém a Cannery Row dá de 10 a 0 nela.

DSCF2178

DSCF2173

DSCF2177

 

Ainda queríamos ir para um outro lugar naquele dia! Todos falavam muito bem de Carmel by-the-sea, que é uma cidadezinha bem rústica, semelhante a Campos do Jordão. Como as crianças já estavam dormindo, passamos lá rapidamente, mas desci e tirei algumas fotos. E cheguei no momento mais bonito do dia!

Melhor pôr-do-sol ever!

Melhor pôr-do-sol ever!

Esse pôr-do-sol merecia uma extensa salva de palmas! Vocês não imaginam o quanto eu queria ter descido do mirante onde eu tirei as fotos e ter me jogado na areia da praia para observar o pôr-do-sol. Infelizmente só eu desci do carro para ver essa beleza, e atesto aqui: se vocês forem fazer essa viagem, DURMAM EM CARMEL! A cidade é linda, pitoresca, os hoteis são bem fofos e ainda existe a possibilidade de encerrar seu dia de uma maneira maravilhosa! Eu ainda farei essa viagem de novo só para passar mais tempo em Carmel!

Então, no dia seguinte saímos mais cedo, pois sabíamos que a viagem seria bem longa. Nos nossos cálculos, levaríamos umas 7, no máximo 8h para chegar em Anaheim. Porém estávamos enganados. Muito!

Primeiro, que decidimos passear pela 17-mile drive, que é uma estrada privada que passa por umas praias e paisagens incríveis! A entrada custa US$ 5 e podemos passar o tempo que quisermos. Eles dão um guia com as melhores atrações ao longo da estrada, e fazemos o nosso próprio roteiro.

Tem gente que consegue ficar até umas 5h dentro da 17 mile drive, pois existem muitas paisagens lindas de serem apreciadas, assim como vista points. Porém encurtamos a nossa viagem ao máximo devido ao tempo curto, pois esse trajeto não estava no roteiro.

As vistas são encantadoras e as praias são lindas. Para aqueles que dispõem de mais tempo, também existem campos de golfe e restaurantes ali. Mas o que é mais legal é que ao longo da estrada, nós víamos muitas casas. Morar ali deve ser bem relaxante e tranquilo.

P1020448

DSCF2218

P1020435

Seguimos nossa viagem e começamos a encher nossos olhos com as vistas fantásticas do Big Sur!

DSCF2238

\P1020464

P1020489

Detalhe para o vento no cabelo.

Detalhe para o vento no cabelo. (nessa foto ele tá até arrumado)

O Big Sur é uma região após Carmel que é pouco povoada, devido às condições geográficas do local. Ali, as montanhas da Cordilheira de Santa Lucia parecem brotar do oceano, sempre proporcionando uma vista bem íngreme, como se o mar estivesse ali do seu lado.

Acho que eu nunca segurei tanto a respiração em uma viagem – tanto pelas paisagens quanto pela estrada sinuosa (é necessário ter muito cuidado na direção).

Passamos também pelo Pffeifer Big Sur National Park, onde é possível ver aquelas sequoias centenárias! Quem gosta de fazer trilhas e afins, ali é ótimo!

Até então a nossa intenção era conhecer o Hearst Castle, porém iríamos demorar muito até subir, descer e pegar a estrada de novo, já que o tour demorava cerca de uma hora e meia, considerando todo o passeio no palácio e o tempo de subida e descida de ônibus. Quase que as gotinhas caíram do rosto, pois sempre sonhei em conhecer esse lugar. Contentei em vê-lo de longe e de ir ao Visitor Center.

Então, o Hearst Castle é uma mansão localizada próxima ao vilarejo de San Simeon, onde morou por algum tempo o magnata das comunicações, William Hearst. A arquitetura de lá é incrível, e muitos dos artigos dali vieram da Europa, onde muitos estavam tentando vender seus bens após a Primeira Guerra Mundial. Ainda visitarei lá.

Então, fizemos uma parada estratégica em Cambria, para almoçar. Sabe aqueles restaurantes típicos do interior dos Estados Unidos com música country e afins? Pois é. A comida tava bem gostosa, apesar de comermos as costelas como homens e mulheres da caverna (risos).

Seguimos direto e decidimos não parar até Anaheim! Nesse ponto, a estrada já não era mais panorâmica, pois decidimos ir pela autoestrada mesmo. Existia a possibilidade de ir via Malibu, mas chegaríamos no hotel lá para 1 da manhã. Mas antes de chegar a esse ponto da autoestrada, vimos os lobos marinhos! Eram milhares deitados, pegando sol na praia. Uma gracinha!

Ao entrar em Santa Barbara, Los Angeles já está quase ali. Essa cidade é uma graça, mas novamente por causa do tempo, tivemos que passar.

Logo, adentramos a região metropolitana de Los Angeles, e fomos passando por Ventura, Thousand Oaks, Encino, Downtown Los Angeles e nada de Anaheim, que é quase no final dessa zona metropolitana. Acabamos chegando no hotel cerca de 11:20 da noite.

Essa experiência de passar quase 12 horas na estrada foi incrível – nunca vi tantas paisagens bonitas na minha vida em um só dia. Porém, esse segundo trecho deve ser encurtado! Passar uma noite em Santa Barbara ou em San Luis Obispo para aproveitar mais é essencial! Talvez eu pudesse ter conhecido o Hearst Castle nessa viagem :( Também fica a dica que se houver tempo, tente alongar a viagem até San Diego ou até mesmo começar em Sacramento, passando pelo Napa Valley. Para aqueles que gostam da natureza, conhecer o Yosemite National Park e o Lake Tahoe ainda no Norte da Califórnia são boas pedidas.

Mas enfim, essa aventura pela costa da Califórnia foi ótima e a viagem pela Hwy 1 é incrível. São imagens que jamais esquecerei, assim como pequenas experiências pessoais. Recomendo bastante essa viagem.

Anúncios

Um comentário sobre “A costa da Califórnia

Os comentários estão desativados.