Los Angeles: Impressões

Antes de viajar a Los Angeles, eu tinha uma imagem já pré definida da cidade. Muita gente bonita, compras, mansões, carros (muitos carros) e aquele clima de celebridades, festas e afins.

Confesso que foi isso mesmo que vi na Cidade dos Anjos! Em certos termos confirmei minhas expectativas e afirmo: Los Angeles merece ser visitada pelo menos uma vez na vida, especialmente se você gosta de cinema, música e artes em geral.

Porém (como toda viagem, obviamente) sofri algumas decepções e certos arrependimentos (se essa é a palavra mais adequada) com a maior cidade da Califórnia.

At Sunset Boulevard

At Sunset Boulevard

1. Sunset Strip e Hollywood Blvd: decepção.
Sabe, eu sempre achei que iria ficar impressionada com essas duas avenidas. Sempre vi várias festas, pessoas interessantes e parecia que tudo em LA circulava em torno dali. Eu não passei por lá à noite e não vi pessoalmente como as coisas seriam ali. Mas de dia, essas duas avenidas pareciam normais e sem emoções: obras, mendigos, algumas lojas meio esquisitas e nada de interessante.
Me decepcionei também com o fato de que todo mundo fala bem delas, especialmente da Sunset Strip. Vai ver que eu não tive sorte mesmo.

2. Carros, muitos carros.
Prepare-se para passar muito tempo no trânsito em Los Angeles! Apesar das freeways e carpools, sempre tem muitos carros ali! Obras também são comuns nas ruas, já que eles estão em constante processo de renovação e crescimento, então já planeje suas saídas de carro considerando um possível delay por causa do trânsito.

Traffic Jam

Traffic Jam

3. Rodeo Drive: Preciso ser rica.
Passeando pela Rodeo Drive, a impressão que dá é que todo mundo ali já nasceu rico. Só carros de luxo, lojas de marca e exclusivas, pessoas formadoras de tendências e turistas dispostos a gastar alguns milhares de dólares ali. Claro que existem lojas mais “humildes” e acessíveis, mas em geral, a Rodeo Drive é aquela avenida que exala riqueza e prosperidade.
Me arrisco até a falar que a Rodeo Dr é mais interessante que a Quinta Avenida.

4. Beverly Hills: Preciso ser ryyyyyyyyyycaaaaaaaaaa!!
Me senti mal em Beverly Hills. Realmente percebi que eu tenho que arrumar alguma maneira de ser bem sucedida e enriquecer asap. Mansões espetaculares, vizinhança bem agradável, organização, carrões e gente bem interessante. Wait for me!!

5. Calçada da fama: nem acredito que não visitei.
Me julgue: não fui visitar a calçada da fama. Enquanto estávamos lá não vimos necessidade de procurar nomes de celebridades no chão, mas o arrependimento de turista bateu após a volta pro Brasil. Menos mal, já é um motivo para voltar no futuro a Los Angeles.

Entrada de Downtown Disney, em Anaheim.

Entrada de Downtown Disney, em Anaheim.

6. Nota mental: Não ficar (só) em Anaheim.
O nosso hotel era em Anaheim: cidade arrumadinha e bem estruturada. Ao lado da Disneylândia, muitos turistas a escolhem para ficar hospedados em hoteis confortáveis sem pecar pelo preço. No entanto, Anaheim fica bem ao sul da Região Metropolitana de Los Angeles: longe de Santa Monica, Venice Beach, e até mesmo de Hollywood e Downtown Los Angeles.
Numa próxima vez, considerando também questões de trânsito e deslocamento, não pretendo ficar localizada em um só hotel. Los Angeles é gigantesca (levamos duas horas de Ventura até Anaheim) e a melhor jogada é casar os hoteis com as visitas.
Se queres visitar Malibu, é bom ficar num hotel lá ou em Santa Barbara. No dia seguinte, se pretendes ir até Santa Monica, fique num hotel por lá. Se queres ir pra Disneylândia já no fim da viagem fique em Anaheim ou em Orange. Querendo ou não, o tempo e o trânsito comprometem muito a duração da nossa viagem.

 

Anúncios