Palácio Taranco, o achado de Montevidéu

No nosso primeiro dia em Montevidéu, decidimos conhecer a Cidade Velha, que é onde a maioria das atrações da capital do Uruguai se encontram. Saindo da peatonal em direção ao Mercado del Puerto, nos deparamos com uma linda pracinha: alguns bancos, jardim e uma estátua no meio.

Essa praça é a Plaza Zabala, e existe um pouquinho de histórias interessantes por trás dela. Antigamente no mesmo local existia o chamado Forte de Montevidéu, que eventualmente foi destruído em 1878 com o propósito de criar uma praça pública. A praça só foi construída em 1890, e esta foi construída com uma forte influência francesa, que remonta o estilo parisiense.

Jardins

Jardins

Para concluir, ela foi batizada com o nome de “Zabala” em homenagem a Bruno Mauricio de Zabala, espanhol que fundou a cidade de Montevidéu. A estátua localizada ali (obviamente do Zabala) só foi confeccionada cerca de 50 anos depois, sendo inaugurada em 1931.

Enfim, quando estávamos naquela praça, vimos uma mansão antiga, porém com seu charme medieval – algo que me chama bastante a atenção particularmente. Fomos até lá investigar o que era e descobrimos que era um museu! Prontamente fomos  ver se estava aberto.

Este local é o Palácio Taranco, que hoje abriga o Museu de Artes Decorativas de Montevidéu. E falando por mim, eu gosto muito dessa modalidade de museus, que envolve decoração e afins e então decidimos entrar. Outra boa notícia: a entrada é gratuita!

Fiquei impressionada com a beleza do local: estilo clássico, que brinca com cores e texturas. Facilmente dá para sentir como aquelas pessoas moravam, voltando no tempo para o início do século XX, que foi quando o local foi construído.

p1140151

p1140154

p1140153

p1140159

p1140152

p1140161

p1140160

Falando um pouquinho mais do Palácio Taranco, este local foi projetado pelos mesmos arquitetos que projetaram o Petit Palais e o Arco do Triunfo de Paris, o que ratifica a influência francesa do lugar. Originalmente, o palácio pertencia à família Taranco Ortíz, que bancou sua construção, e foi vendido ao governo uruguaio em 1947, mas somente em 1972 o local virou um museu.

Foi impressionante ver um pedacinho da França – e com grande estilo – no centro de Montevidéu. Confesso que não conhecia o palácio, o que acabou sendo uma ótima surpresa! A visita não é longa, o que não compromete outros pontos de interesse em Montevidéu, e digo que vale muito a pena conhecer o Palácio Taranco!

O Palácio Taranco se localiza na av. 25 de Mayo.

Anúncios