Almoçando no Mercado del Puerto

Em Montevidéu, o lugar que 11 a cada 10 pessoas indicam como must go é o Mercado del Puerto, localizado na Cidade Velha. Eu coloquei essa estatística impossível ali em cima para enfatizar o quão importante e tradicional é a visita a este formidável lugar na capital do Uruguai.

Mercado del Puerto por dentro

Mercado del Puerto por dentro

O prédio onde se localiza o Mercado del Puerto tem uma aparência que para mim lembrava uma estação de trem com seus detalhes em metal, fato que foi confirmado por um guia de turismo de uns americanos que almoçavam na mesa ao lado.

Alguns dizem que o local deveria originalmente abrigar uma estação ferroviária, até o projeto ser parcialmente abandonado e depois ser retomado por um grupo de empresários uruguaios que pretendiam abrir um mercado na cidade, fora outras lendas que envolvem a Bolívia e naufrágios. É, mais ou menos… esse grupo de empresários realmente existiu e eles pretendia m construir um mercado de alimentos em Montevidéu, e para isso contrataram um grupo de arquitetos e ferreiros ingleses que acabaram fazendo a obra, com as inspirações em construções em metal que ainda eram inéditas na América do Sul.

Mercado del Puerto

Mercado del Puerto

Enfim, atualmente o Mercado del Puerto é o principal pólo gastronômico da cidade, o que reforça seu posto de principal atração turística dali. Dentro do mercado, existem uma série de restaurantes, e cabe a você escolher onde você vai comer. Por causa do atrativo turístico, os preços são meio salgados, mas nada muito fora do orçamento: o prato para duas pessoas saiu por volta de 80 reais.

Mas e aí, a comida?!
Quando pensamos em Uruguai, a primeira coisa que imaginamos comer é… carne! Li em algum livro (que provavelmente já está guardado na biblioteca) que o Uruguai é o país com o maior consumo de carne per capita do mundo! A Argentina vem logo depois, consolidando os nossos dois vizinhos do Cone Sul como especialistas em carne, de modo geral.

Então, o Mercado del Puerto foca na tradicional parrilla, que é o churrasco na brasa deles. Cada restaurante mostra a carne sendo assada ao vivo, e se você quiser, pode sentar tanto no balcão para uma experiência mais informal, ou numa mesa mesmo.

Melhor foto das carnes que vi que tirei haha

Melhor foto das carnes que vi que tirei haha

Ainda existem as opções de comer uma parrillada, que é como se fosse um prato composto de um pedaço de cada carne, assim como um prato tradicional, que dependendo do que escolher dá para duas ou mais pessoas. Como comemos pouco, não valia tanto a pena comer uma parrillada, que é mais cara, e vem em maior quantidade, então preferimos ir pela veia mais simples e pedimos um prato para duas pessoas, mas pedimos uma sugestão ao garçom sobre o que comer. Assim, eles nos sugeriu o Baby Beef, e nos surpreendemos, pois estava uma delícia!

Uma coisa que percebi no Uruguai foi que eles não servem muitas guarnições, como no Brasil. Por exemplo, o que acompanhou nosso Baby Beef foi uma porção de batata frita, mas tinha a opção de uma saladinha também. Normalmente os restaurantes oferecem também o chimichurri, que é um molho de ervas – uma delícia, sempre faço aqui em casa.

Pedaço que cortei do Baby Beef (e ainda tinha mais!)

Pedaço que cortei do Baby Beef (e ainda tinha mais!)

Vale também lembrar que por serem muitos restaurantes, os atendentes ficam te chamando para comerem no deles. Decidi ir onde tinha mais gente, pois para mim é um indicativo de que ali é realmente bom.

Ali no Mercado também se encontram lojinhas de souvenirs, e encontrei bons preços! Comprei umas lembrancinhas pra dar de presente, assim como os famosos alfajores uruguaios. Na minha opinião, ali e nos arredores da Plaza Independencia é onde se encontram os melhores preços de souvenirs.

E lembre-se, sempre sai mais barato comprar no cartão de crédito no Uruguai, por causa do desconto do IVA. ;)
Endereço: Rambla 25 de Agosto de 1825, 228

Anúncios