10 coisas que você precisa saber sobre Las Vegas

“What happens here stays here” é o que eles dizem. Enfim, Las Vegas é uma cidade que é o paraíso do entretenimento em todos os níveis, e o que não faltam são oportunidades de diversão para pessoas de qualquer idade. Mas fugindo um pouco do conceito de “o que fazer em Las Vegas em … dias”, vou te dizer aqui 10 coisas que você precisa saber sobre essa cidade maravilhosa!

  1. Todo hotel/cassino possui um tema diferente 

    Las Vegas é uma cidade cuja grande parte de sua renda vem do turismo, então ali existem uma série de hoteis e cassinos para suprir a demanda, mas qual seu diferencial perante à concorrência que é forte?
    Uma coisa simples e óbvia que as grandes redes de hoteis fazem é a renovação e modernização, o que as ajuda a se manterem no topo. Mas outro atrativo que parece bem mais determinante são os temas! Se hospedar num hotel de tema romano, ou medieval, ou egípcio, que tal? Os hoteis realmente entram no clima do lugar ou cultura que eles representam, então a melhor coisa a se fazer é literalmente “se jogar”. Seja andando de gôndola em “Veneza” ou comendo numa pâtisserie em “Paris”.

    Fachada do cassino "New York, New York"

    Fachada do cassino New York, New York

  2. A entrada nos cassinos é gratuita 

    Mesmo se você não se hospedar em determinado hotel, você é muito mais que bem vindo nos cassinos que eles possuem! Obviamente eles querem que você jogue e gaste seu rico dinheirinho nas mesas de pôker e nas máquinas de apostas dos cassinos.
    Mesmo que você não saiba jogar ou nem goste de gastar dinheiro em jogos de azar (eu, nos dois casos), conhecer os cassinos é uma boa experiência turística, mas é sempre bom ficar de olho: os cassinos são muito espertos e hoje eles possuem uma tecnologia que dificulta muito que as máquinas deem resultados positivos aos apostadores.
    Para entrar em qualquer cassino, é só ir entrando, e nada mais!

    Tem cassino até no aeroporto de Las Vegas!

    Tem cassino até no aeroporto de Las Vegas!

  3. Alguns hoteis não permitem a entrada de crianças 

    Em algumas cidades dos Estados Unidos, certos estabelecimentos proíbem a entrada de crianças: o que é polêmico para muitos, especialmente aqui no Brasil onde essa ideia já começou a chegar. Nesta viagem para a Califórnia e Nevada em especial percebi muitos lugares que tinham essa política.
    Enfim, Las Vegas possui alguns hoteis que nem permitem a estadia de famílias com crianças, e se você se enquadrar nestes casos, recomendo que verifique a política do hotel que você tem em mente.
    Que fique claro que eu estou falando sobre hospedagem e o simples trânsito dentro do hotel, já que só dá para apostar e jogar com 18 anos de idade.

    Fachada do Wynn (que é um que não aceita crianças)

    Fachada do Wynn e do Encore (que descobri que não aceitam crianças)

  4. Las Vegas é um excelente lugar para se fazer compras 

    Observei e comparei Las Vegas com outras cidades dos Estados Unidos que possuem uma tradição maior em compras, como New York, Orlando e Miami. Minha opinião é: Las Vegas é uma ótima opção para quem está interessado em gastar dinheiro com compras!
    Por ser uma cidade turística, é natural achar que shoppings e centros de compras se atraem por Las Vegas. Os maiores cassinos possuem várias lojas no seu interior, e também existem shoppings e outlets no entorno da cidade. Descontos são comuns em muitas lojas, inclusive comprei várias coisas no estilo “compre um produto e ganhe 50% de desconto no segundo”.
    Dentro dos cassinos, os melhores centros de compras se encontram no Venetian/Palazzo, no Bellagio, no Ceasar’s Palace e no Planet Hollywood. Na strip, adorei o shopping Fashion Show, próximo ao Wynn, e talvez os outlets mais famosos sejam os Outlets Premium, em North e South Las Vegas.
    Algumas das lojas desses centros de compras (só pra dar um gostinho) são Prada, Gucci, Louis Vuitton, Michael Kors, Dolce and Gabbana, Ralph Lauren, Jimmy Choo… é pra enlouquecer de vez!

    Shopping Fashion Show (com essa estrutura em cima)

    Shopping Fashion Show (com essa estrutura em cima)

  5. Tudo é motivo para gastar dinheiro 

    Em Las Vegas parece que o dinheiro voa das mãos, tipo nos desenhos animados. É possível de gastar dinheiro com o que literalmente você quiser (fica aqui o esclarecimento), mas qualquer coisinha é motivo de ver seus dólares indo pelo ralo.
    Já citei os cassinos e as compras, mas fora isso existem uma série de shows e atrações que você não pode perder (tipo o Cirque du Soleil, que vou falar mais abaixo). Fora isso, você TEM que entrar na loja do M&M’s! Quatro andares com absolutamente tudo que você imaginar que é derivado de M&M’s, fora aquela parede maravilhosa que vem todos os M&M’s separados por cor. Bem ao lado fica também a loja da Coca-Cola e juro que quase paguei 50 dólares só para tirar uma foto com aquele urso branco que aparece nos comerciais de natal, haha.

    Muita variedade de chocolates na loja do M&M's <3

    Muita variedade de chocolates na loja do M&M’s <3

  6. Se você nunca assistiu a uma apresentação do Cirque du Soleil, faça isso em LV 

    Las Vegas possui 8 apresentações permanentes do Cirque du Soleil, e todos os dias da semana vão existir shows onde você poderá ir! Como eu moro no Norte, nunca veio nenhuma performance do Cirque pra cá, e nunca pensei em me programar para ir em alguma outra cidade do Brasil, então juntei o útil ao agradável e fiz questão de assistir uma apresentação durante as minhas férias.
    Acabei assistindo ao espetáculo “O” e contei a minha experiência nesse post aqui. Simplesmente incrível, vale cada centavo! E vale muito a pena sentar próximo ao palco: você vê todos os detalhes e formas, coisa que acredito que nos últimos lugares, com os ingressos mais baratos, você acaba não tendo essa impressão.

    Dentro do Bellagio, que é o hotel que acontece a apresentação do "O"

    Dentro do Bellagio, que é o hotel que acontece a apresentação do “O”

  7. Entrega de panfletos sobre “serviços” nas ruas 

    Uma coisa que eu achava curiosa e que também me perturbava um pouco é que em locais determinados da strip, uns homens ficam entregando panfletos para a multidão. Muitos desses panfletos eventualmente terminam no chão sujando tudo (o que é obviamente um problema), mas o conteúdo deles era o que chamava a atenção.
    Todos eles ofereciam serviços de “escort”, que é uma maneira bonitinha de dizer prostituição. Curiosamente essas pessoas só entregavam os panfletos para homens, e lá nos panfletos tinha telefone, endereço e outras coisas que indicavam onde encontrar esses serviços.

    High Roller ao fundo

    High Roller ao fundo

  8. A Strip está cheia 24h por dia 

    Diferentemente da grande maioria das cidades do mundo, Las Vegas possui multidões de pessoas em todas as horas do dia! Claro, com shows, nightclubs, bares e outras atrações, a cidade não para nunca!
    As calçadas e ruas estão sempre movimentadas, e se você encontrar algum lugar com menos gente, é bom ficar alerta, pois possivelmente aquele lugar não deve ser seguro.

    Show das fontes, que acontece todas as noites

    Show das fontes, que acontece todas as noites

  9. Mantenha-se 100% hidratado 

    Tá, comecei esse tópico com uma piada, mas a dica de beber muita água durante sua estadia em Las Vegas é muito séria. Se você olhar ao redor, a cidade fica no meio do nada, bem no meio do deserto de Mojave, então já imaginamos que a umidade é bem baixa.
    Confesso que minha pele do rosto e meu cabelo amaram a secura, mas meus tornozelos não, haha. Então além de beber muita água, não se esqueça de passar um hidratante e também o bom e velho protetor solar.

    Fachada do Venetian/Palazzo

    Fachada do Venetian/Palazzo

  10. A Strip é muito engarrafada 

    Basicamente quase tudo que você pode imaginar em Las Vegas se encontra na Strip, e por incrível que pareça, essa larga avenida de 4 vias por sentido fica congestionada quase todo o tempo!
    É muita gente entrando e saindo dos estacionamentos e parando nas calçadas o tempo todo, o que irrita um pouco. Às vezes compensa ir caminhando de um ponto a outro, mas não se engane pois a strip pode parecer curta, só que não é! Com a questão da umidade baixa, é fácil ficar com sede durante caminhadas longas, então é sempre bom ir tomando algo no caminho.

    Fachada do Paris

    Fachada do Paris

Então, espero que vocês tenham gostado! Aproveite a ida à sin city e não se esqueça da primeira frase do post: o que acontece em Las Vegas fica em Las Vegas.

La Nouba, a experiência

Dessa última visita a Orlando, eu realizei uma vontade antiga, que era assistir a apresentação do La Nouba, atração permanente do Cirque du Soleil localizada em Downtown Disney. Fica a dica de que Orlando é uma cidade preparada para entretenimento, e não tem como não considerar uma ida ao Cirque du Soleil ali!

1. Fatos sobre a apresentação

Essa é uma apresentação que tem como tema o encontro do mundo real com o imaginário relacionando sonhos e pesadelos (bem clássico do Cirque du Soleil, não?). Como já podemos esperar, a produção é muito bem feita, a maquiagem e figurino dos artistas é impecável, e tudo combina, desde a sonoplastia, iluminação, coordenação de movimentos, e etc.

Como disse antes, essa é uma apresentação permanente, que acontece numa tenda branca localizada no West Side. Ela acontece desde os meados dos anos 1990 e a infraestrutura é muito melhor do que as atrações “itinerantes”, como as que acontecem aqui no Brasil. Por exemplo, o palco já é preparado especialmente para as nuances do show. Chão abrindo no meio, prédios subindo do nada e assim vai.

Desta vez, preferi ficar na categoria 1, que é a “terceira melhor” de se ficar. A mais cara é o Golden Circle, que oferece a melhor visão do palco (custa USD 139 + taxas). Vale ressaltar que o Golden Circle fica no meio do anfiteatro, e não é necessário ficar na frente para ter uma boa visão do palco.

A segunda mais cara é a Front and Center (custa USD 124 + taxas), mas honestamente fiquei feliz de ter escolhido a categoria 1 (custa USD 99 + taxas), pois basicamente tive a mesma visão de quem estava no Front and Center.

2. Sobre a compra

Só é possível de comprar os ingressos pelo site do Cirque du Soleil, na seção oficial do La Nouba. (https://www.cirquedusoleil.com/en/shows/lanouba/tickets/florida.aspx) O site é bem claro e conciso, e é super fácil de fazer a compra, além de tirar algumas dúvidas como preços, mapa do palco, e outras coisas.

Para comprar os ingressos, é só seguir os passos:
– Na aba “Tickets”, escolha “Regular Tickets – see tickets”.

13132
– Você é redirecionado para uma página onde você deve escolher o dia e a hora da apresentação.

13132

– Escolha a categoria escolhida do seu ingresso.
– Com isso, escolha a quantidade de ingressos (baseada na idade dos espectadores).

13132
– Escolha seu lugar (na verdade eles te redirecionam um lugar e o seguram por 10 minutos). Eles também vão mostrar a possibilidade de um upgrade caso você tenha dúvidas.

13132
– Depois, é só preencher os dados do seu cartão de crédito e pronto. Compra efetuada. :)

Se possível, selecione a opção de imprimir os tickets em casa. É mais fácil e cômodo.

Vale lembrar algumas coisas:
– As apresentações acontecem de terça à sábado.
– Existem dois horários disponíveis: 18h e 21h.
– Crianças menores de 3 anos não podem entrar.
– Não é permitido tirar fotos e filmar.

3. O que eu achei da apresentação

Eu já assisti a outra apresentação do Cirque du Soleil: o “O”. E é impossível não comparar as duas! Apesar das muitas diferenças, você acaba comparando as apresentações e eu digo que eu achei o O muito melhor produzido que o La Nouba.

Na verdade eu acabei me decepcionando com o La Nouba por dois aspectos: a infraestrutura (que sim, a elogiei acima) e a falta de “Wow moments”.

Apesar da infraestrutura ser a adequada para a apresentação, eu a achei antiga e apertadinha. Ah, e sobre os wow moments, eu achei que a apresentação das chinesinhas foi muito boa, porém nenhuma outra apresentação se equiparou a ela, não mantendo uma uniformidade. Mas como eu disse em outro post, gosto é gosto e varia muito. :)

Mas enfim, se vale a pena assistir o La Nouba? Sim, claro! A apresentação é linda, mas continuo achando que são necessários mais wow moments. Mas é muito legal ver a dedicação e a emoção dos artistas. Tudo é muito real e intenso para quem assiste. Uma pena que 1h30 passam rápido.

Para matar um pouco a curiosidade, segue o trailer do espetáculo!

Veja também: Minha experiência com o Cirque du Soleil

Minha experiência com o Cirque du Soleil

Eu sempre quis assistir ao Cirque du Soleil, mas nunca tive a oportunidade, e nunca procurei saber se em alguma das minhas viagens iriam coincidir com alguma apresentação no local. Como as apresentações no Brasil se concentram no eixo Sul-Sudeste também nunca me programei para viajar para alguma outra cidade só para assistir aos espetáculos.

Como eu iria a Las Vegas, eu tinha certeza que eu iria assistir a alguma apresentação! São 8 apresentações quase que diariamente, e é a chance de assistir a um grande espetáculo no lugar mais preparado para esse tipo de entretenimento no mundo. Basicamente eu só precisaria escolher o show!

Primeiramente, eu entrei no site do Cirque du Soleil e selecionei a aba exclusiva para Las Vegas, e analisei todos os shows. Os que acontecem na cidade são o O, o Mystère, o KÀ, o Zumanity, o Zarkana, o Love (dos Beatles), o One (do Michael Jackson) e o Believe (com o Criss Angel).

Depois de analisar e ver reports de todos os shows, fiquei entre o O e o Love! Por mim, eu iria aos dois, mas só pude optar por um agora, e acabei escolhendo o O.

“O” é um show aquático, realizado em uma piscina equipada com todos os aparatos que os acrobatas necessitam para executar o show. Ele acontece dentro do Bellagio, que na minha opinião é um dos melhores cassinos da Strip. O teatro (“O” theatre) foi construído especialmente para esse show, mas falarei mais detalhes dele depois.

A Compra

Então, acabamos sendo redirecionados para o site do Ticketmaster, onde compramos rapidamente os nossos ingressos sem maiores dificuldades. A compra foi no cartão e preferimos imprimir o ingresso aqui em casa, ao invés de ir buscá-lo já em Las Vegas. Na fatura do cartão, a compra foi descrita no nome do Bellagio e veio exatamente o valor certo da compra.

Quanto mais próximo do palco, melhor! Decidimos comprar no setor 102 e para nossa sorte haviam lugares na primeira fileira! Como o show é aquático, achamos que aquelas cadeiras ainda não haviam sido compradas por que elas poderiam molhar, ou algo assim. Mas who cares? Não é todo dia que você assiste ao Cirque du Soleil da primeira fila!

Os lugares no setor 102 custaram US$155 cada, e comparado a outros shows do Cirque du Soleil, o O é mais caro. Mas garanto que cada centavo foi muito bem gasto!

Minutos após a compra recebi por email os ingressos. Só imprimi, guardei numa pastinha e aguardei pelo dia!

 

A Entrada

Aguardei ansiosamente pelo dia do show. Me hospedei no Paris Las Vegas, bem na frente do Bellagio. Saí do hotel uns 20, 25 minutos antes da apresentação, só atravessei a rua e já entrei no cassino. É bem fácil de se locomover dentro do Bellagio em direção ao O Theatre.

Só seguimos as placas (e a multidão que também seguia) e chegamos ao teatro. A entrada muito bem organizada e rápida, e mesmo com pouco tempo faltando para o início da apresentação não tivemos nenhum problema de acesso.

Logo encontramos os nossos lugares e aguardamos pelo início do show!

 

O Show

Não pudemos tirar foto do show, infelizmente. Isso devido a direito de imagens do circo e tudo, mas confesso que parar para tirar foto ia me fazer perder a concentração, e queria apreciar todos os detalhes possíveis!

O show usa uma piscina que vai ficando funda de acordo com a necessidade. Acrobatas, saltadores, nado sincronizado, contorcionistas, tudo isso vai criando um clima e um enredo bem interessante, que ao meu ver, parece uma história dentro de um sonho.

Vários personagens se destacam como os palhaços, a fada, o maestro, as “zebras”, e diversos tipos de “criaturas” animadas e coloridas.

Cada detalhe minimamente pensado para cativar o público como iluminação, sonoplastia, figurinos e confesso que é tanta coisa para ver que nem dá pra saber onde ficar olhando, hehe.

Você realmente se sente dentro de um sonho! Dá até pena de ver o espetáculo terminando. Dá até pra prender a respiração em algumas acrobacias, no mergulho feito em altura, em alguns saltos bem complexos… Resumindo, foi ótimo, incrível!

E sobre a primeira fileira… não me molhei. Sentar na frente com certeza foi um grande investimento! Recomendo e mal espero por assistir um novo espetáculo do Cirque du Soleil, seja em Vegas, seja onde for.

Ah, e já que não deu pra tirar fotos, fiquem com o trailer oficial desta superprodução. :)

Veja também: La Nouba, a experiência